"; logo for Afonso Sereno - Sonhos InsularesAfonso Sereno - Sonhos InsularesAfonso Sereno - Sonhos InsularesAfonso Sereno - Sonhos Insulares

Afonso Sereno - Sonhos Insulares

Exposições
11 Set 2020 > 31 Out 2020
Galeria do Paço da UMinho

Existem cinco estados de sono. Desde que damos início ao primeiro, possibilitamos uma das mais fascinantes e inexplicáveis experiências de criação do ser humano – o sonho. Sonhos Insulares, é um projecto em desenvolvimento que teve início em Abril de 2019, aquando da minha visita a cinco ilhas do arquipélago português. Hoje em dia acredita-se que os sonhos surgem através de impulsos eléctricos, aleatórios, que o nosso cerébro produz a partir da nossa memória. A insularidade relaciona-se com o processo de criação. Junta-se-lhe a atmosfera quase mística dos Açores que me maravilha e me leva ao registo espontâneo de tudo o que me rodeia. E ainda o ímpeto saudoso que me faz mergulhar no isolamento e no acto de reflexão criativa. Os sonhos são criados através de fragmentos da memória. As fotografias são fragmentos da realidade. Neste exercício desafiei-me me a ordená-las de forma a criar múltiplas narrativas. A sequência em questão não é definitiva. Compreendem-se diferentes combinações que reforçam a amplitude criativa do mundo onírico e as diferentes interpretações de cada um. Nos sonhos tudo é extinto rapidamente e a memória reserva pouco ou nada daquilo que acontece. Nesta série apresento retratos, paisagens e outros elementos vulgares que se podem materializar de uma forma mística. Os três dípticos que diferem das restantes pela estética, servem para justificar as falhas de memória e as imagens que se retêm mas que nem sempre conseguem ser explicadas. No final, quando acordamos, percebemos que de nada temos noção. Todas as possíveis interpretações desvanecem-se com o pensamento. As imagens que guardamos perdem-se no vasto horizonte da memória. E, no caso feliz de serem marcantes, quem sabe, não suscitarão novos sonhos.

 

*Discovery Awards Finalistas Projeção 2020